Todos nós queremos perder MUITO peso em pouco tempo, mas que tão positivo é isto para o nosso organismo?


O corpo tem que ajustar-se gradualmente para a perda de peso, só assim depois conseguirá manter o peso alcançado. Perder muito em pouco tempo, é sintoma de uma dieta muito severa ou excesso de gasto de energia em relação ao consumo, algo que, a longo prazo passa factura.


Os principais problemas de perder muito peso em pouco tempo são a desidratação, a sensação de fadiga crônica e a maior probabilidade de sofrer uma lesão e um distúrbio alimentar, como a anorexia. Como você vê, são problemas nada agradáveis, principalmente se você gosta de esportes e de uma vida saudável, por isso o emagrecimento, pouco a pouco, e não colocar em risco a saúde.emagrecer rapido


A desidratação, a perda de peso


Muitas dietas milagre baseiam-se na perda de líquidos ou desidratação para criar uma falsa sensação de perda de peso, já que mais cedo ou mais tarde essa água vai se recuperar quando voltarmos à normalidade dietética.


São, sobretudo, a prática do jejum, dietas hiperproteicas e as dietas muito baixas em calorias que provocam esta desidratação. Essas perdas notáveis de água em organismos têm consequências a nível cardiovascular e renal, pois o sangue é, em sua maior parte de água e se houver deshidrtación sangue engrossa e há problemas na sua circulação: a pressão arterial cai e começam os problemas para regular a temperatura corporal.


Uma perda de 2 a 4% do peso por desidratação, falamos de cerca de 2 a 3 quilos em uma pessoa média de 70 quilos, representa um decréscimo de desempenho importante nas funções básicas, o que nos leva ao seguinte número: fadiga crónica ou essa senación de que o corpo pesa, e estamos sempre cansados.


Fadiga crônica em grandes perdas de peso


Este é um dos primeiros sintomas de que estamos fazendo de errado uma dieta para perder peso. Se o corpo se sente cansado de forma constante quer dizer que estamos a restringir muito os nutrientes e as atividades normais do organismo irá ressentir-se e trabalham sob mínimos.


Também se vê afetado o sistema nervoso. As grandes perdas de peso ativam o sistema nervoso parassimpático, ou seja, o corpo se torna poupança de energia, e não há melhor forma de poupar energia que lhe fazer sentir-se cansado.


O hipotálamo, centro regulador de fução como o apetite, o sono, ou as emoções também será alterado. É por isso que, quando fazemos uma dieta drástica o sono é afetado, descansamos mal e estamos muito irascíveis, tudo nos incomoda.


Aparecimento de lesões na perda de peso


Um fator muito importante em pessoas que fazem esporte, já que uma perda drástica de peso implicará também uma perda de massa muscular, que em grande parte é o protetor dos ossos e articulações. Se nossos músculos ficam mais fracos e seguimos fazendo esporte com igual intensidade das lesões não demorarão a aparecer.


RECOMENDADO: Detox super inteligente Detophyll.


Os ossos também podem tornar-se mais fracos devido à falta de nutrientes, aumentando as chances de sofrer uma fratura quando fazemos desporto. Se, além disso, unimos o fato de que há poucas reservas energéticas de glicogênio, haverá fadiga a partir do momento em que começamos a fazer esporte, contribuindo para a técnica e, portanto, aumentando o risco de lesão especialmente em esportes mais técnicos.


Obsessão por perder peso: transtornos da alimentação


Quando se entra na dinâmica de perder muito peso, chegará um momento em que possa se tornar uma obesión e surgem os temidos os transtornos alimentares como a anorexia ou bulimia. Situações em que por muito bem que esteja o nosso corpo, continuaremos a percibiéndolo com excesso de gordura e a imperiosa necessidade (seja como for), a perda de peso.


Não há que pesadas todos os dias, nem sequer se olhar no espelho diariamente para verificar que tal está nossa figura, porque se você vai criar essa obsessão pelo corpo, quando o que realmente nos deve importar é que melhore a nossa saúde.


Não existem milagres, apenas a constância


Quando se trata de perder peso, não há milagres que façam com que os quilos se esfumen, ao menos de maneira saudável. Perder mais de 10 quilos em um mês é algo que faz sofrer o corpo porque não é de forma progressiva, o corpo parece ultrapassado pela situação e é quando as coisas começam a falhar.


Recomenda-Se perder entre 1-2 quilos por semana máximo, que é como se produz uma diminuição gradual do peso, que não necessita de uma restrição tão brutal de calorias e o organismo dá tempo para ir se adaptando ao novo peso sem sofrer em excesso.


Isto só se consegue com a melhoria de hábitos dietéticos e, claro, a complementação com exercício diário. Esta constância entre dieta e exercício é a que faz com que quando passarem 2-3 meses, digamos adeus para sempre os quilos que perdi, sem prejudicar a nossa saúde e sem colocar o limite do nosso corpo.